A Escola Conquer é uma instituição privada de educação, que tem como principal proposta de valor a capacitação profissional, se considerando uma “escola de negócios”. Com mais de 1 milhão de alunos e 17 mil horas de aulas, a EdTech é um exemplo de crescimento acelerado a ser seguido. É por isso que hoje trouxemos um case de sucesso recente da escola para você se inspirar – e aplicar ao seu próprio negócio, é claro.

A redatora que vos escreve acompanhou esse case ao vivo, então trata-se de um relato vindo de um lead qualificado da Escola Conquer. O texto de hoje vai ser baseado nessa observação que fiz sobre a estratégia do time de marketing da Conquer, que quase ninguém percebeu. Vamos lá então?

Divulgação do curso “Comunicação & Oratória”

Fui impactada pela campanha do curso de Comunicação e Oratória em meados de julho, pelas redes sociais. A mecânica era simples: o curso, que na época custava R$ 1.998,00, ficaria liberado gratuitamente para as pessoas que quisessem aprimorar uma soft skill durante um período pré-determinado. As inscrições deveriam acontecer até o dia 23 de agosto.

Mas o que a Conquer ganha liberando um curso de quase 2 mil reais de graça? E sem limite de alunos cadastrados? Parece loucura, né? Mas não é. Vem comigo que eu te explico:
Como eu disse antes, as pessoas tinham uma data limite para se inscreverem no curso, como também tinham uma data limite para fazer as aulas; elas não ficariam lá para sempre.

E quando você faz um treinamento ou qualquer capacitação do tipo, quais são os seus objetivos? Ser um profissional melhor, é claro, mas tem um detalhe: sem o certificado do curso é mais difícil convencer as pessoas de que você realmente domina aquele assunto, correto? É a mesma lógica de querer trabalhar em qualquer profissão sem antes cursar a graduação correspondente; o mercado não vê com bons olhos e não contrata. Isso é um fato.

A mecânica da estratégia de marketing

Até aqui ok. Curso liberado, um montão de gente assistindo as aulas, quando chegado ao final, uma surpresa: o certificado não estava disponível. Nós, os alunos, teríamos que:

  • Finalizar pelo menos 70% do curso;
  • Assistir uma transmissão ao vivo no Youtube da Conquer, em um dia específico;
  • Pegar a senha para destravar o certificado;
  • Senha essa que seria falada durante a live

Ou seja, quer o certificado do curso? Assista a live. E tem que ser inteira, porque não divulgamos em que momento a senha será divulgada. Olha aí o “reclame” da danada:

Resumão da live com o Flávio Augusto

A transmissão foi feita com os sócios da Escola Conquer em conjunto com o Flávio Augusto, fundador da empresa Wise Up, Meu Sucesso e autor de vários livros. O conteúdo da live foi bastante motivacional e promoveu os próximos passos da Conquer.

Ela serviu para anunciar, por exemplo, que o Flávio Augusto estava entrando como sócio da escola, e o mais importante: a empresa estava lançando a Conquer Plus, uma plataforma de streaming com todos os cursos já lançados até então – que são muitos -, disponíveis para quem estivesse disposto a assinar.

E era aí que estava pulo do gato!

Se eles tivessem parado por aí, já teria sido uma ótima estratégia, mas não. O marketing foi ainda mais bem amarrado. Eu não tenho o print do ao vivo, mas veja só o número de visualizações da live: mais de 300 mil!

Me lembro que no dia seguinte fiz um post no LinkedIn sobre a estratégia deles, escrevi lá: no ponto alto da transmissão, havia 75 mil pessoas assistindo. Setenta. E. Cinco. Mil. Pessoas. É muita gente!

Lembra que eu falei lá no início que, para o aluno ter acesso ao certificado, ele teria que assistir à live, pegar a senha e só então destravar? Pois muito que bem. Eles não divulgaram a senha, simplesmente. A equipe criou uma landing page da Conquer Plus, os alunos tiveram que entrar nessa página e rolar até o final para pegar a senha e destravar o certificado.

Ou seja: obrigatoriamente, quem quisesse o certificado do curso teria que acessar a landing page e ser tentado a assinar a Conquer Plus, com todos os outros cursos da escola pela bagatela de 12x R$ 95,00, que dá um total de R$ 1.140,00.

E convenhamos que os leads assistindo a transmissão eram hiper qualificados: todo mundo ali iria amar ter acesso a todos os cursos da Conquer, afinal de contas, eles estavam dispostos a assistir uma live de uma hora só para conseguir um certificado.

Ah! A condição de preço também tinha prazo: os alunos que quisessem assinar por esse valor deveriam fazê-lo até o dia 03 de setembro. Depois disso, a assinatura subiria para 12x R$ 149,00, totalizando R$ 1.788,00 de investimento. Tudo para incentivar as pessoas a comprarem a assinatura ali, no ato, sem pensar muito.

Conclusão: o lançamento da Conquer Plus foi a estrelinha de toda essa ação. Demais, né? Agora vamos aos números.

Projeção de resultados

É claro que eu não tenho acesso ao índice de conversão dessa ação, mas podemos fazer umas continhas e imaginar um possível resultado. Eu adoro continhas.

Beleza. Tivemos 75 mil pessoas assistindo a transmissão. Se, digamos, 2% delas achou a ideia incrível e comprou a assinatura, quanto dinheiro a Conquer fez?

2% de 75.000 = 3.750 pessoas. Certo. Agora, considerando que essa galera toda fez uma compra de R$ 1.140,00 no ato, a Conquer garantiu, só com essa ação, R$ 4.275.000,00. É isso mesmo, se 2% de pessoas fecharam a assinatura, a Escola Conquer fez 4 milhões de reais em um dia.

É claro que devemos considerar que esse valor não foi atingido instantaneamente, afinal de contas a assinatura é parcelada. Porém, existem vários outros fatores, como os retardatários que assinaram depois e perderam o preço, portanto pagaram mais caro; ou ainda a galera que assinou no dia seguinte… enfim. Como vimos, a live teve em seu total mais de 300 mil visualizações. No fim das contas, esse número pode ter sido maior.

Ah! E outra coisa: divulgação gratuita da marca no LinkedIn. Não sei se o marketing da Conquer pensou nisso, mas no dia seguinte o meu feed só tinha certificado da escola, com o logo bem grandão. Brand awareness gratuito que fala, né?

O que podemos concluir de tudo isso…

Nada nessa vida vem de graça. Se você não paga pelo produto, o produto é você. Simples assim. A escola foi de uma inteligência impressionante, atraindo pessoas interessadas em se aprimorar profissionalmente com um curso muito bem feito, muito bem estruturado e que pode servir para todas as áreas profissionais. Quem não precisa saber se comunicar?

Além do mais, o curso foi uma palhinha do que os alunos têm dentro da plataforma Conquer Plus, com muito mais cursos, em diferentes áreas. E sinceramente, até que a mensalidade não está cara, não (mesmo sem o desconto).

Liberando o curso gratuitamente, nós, os alunos, viramos o produto, a pessoa de interesse, o lead hiper qualificado. Curso gratuito = vitrine gratuita. Fica aqui o meu imenso parabéns ao time da Conquer, que pensou em toda essa ação. Eu ia amar saber qual foi o índice de conversão! Se alguém da equipe estiver lendo isso, me chama no LinkedIn!

Será que deu certo?

Recebi um link divulgando o curso de Negociação & Influência gratuitamente outro dia mesmo. Não sei, só acho que deu tão certo que a Conquer está prestes a repetir a dose.

Carol Balduci

Redatora na Spaço